Para comemorar a marca de 100 episódios do Bilheteria, batemos um papo especial com a escritora Simone Campos, que nos contou sobre sua experiência de publicar um livro aos 17 anos no início dos anos 2000, sua pesquisa e experiência com localização de jogos, como foi criar OWNED, seu próprio livro-jogo, a sinistra história das duas facadas e mais.

Assine o nosso feed ou baixe o Bilheteria #100 e escute no seu player predileto

Participantes:

Heitor De Paola
Henrique Sampaio
Simone Campos

Assuntos abordados:

0 min – sucos e Ananda Apple
3 min – festas, assessoria de imprensa e bolos falsos
7 min – Simone Campos, seus livros, cultura pop e maritacas
24 min – Graphic novels, Matisse vs Hotline Miami
29 min – Choose your own adventures, OWNED e machismo
40 min – Localização de jogos e doutorado
50 min – Araras e Osasco
53 min – Religião, Geocities e duas facadas
69 min – Elena Ferrante, literatura e diversão
75 min – Gilmore Girls, Nelson Rodrigues e Full House
82 min – Kill la Kill e Luke Cage
91 min – Rocky Horror Picture Show (o original e o novo) e tiozinhos de sunga

Música do final: Time Warp (trilha do The Rocky Horror Picture Show)

O Overloadr é um site movido a amor, a uma incrível comunidade e crowdfunding, especificamente via Apoia.se. Para entender por que deixamos o Patreon, leia nosso FAQ. Se você gosta do nosso trabalho, considere contribuir com nossa campanha de financiamento coletivo.

Envie emails com perguntas e sugestões para: bilheteria@overloadr.com.br

  • Kandongas

    O link pra baixar esta errado, esta linkado o do 99

  • Julio Cesar

    Acho que o “anime do Netflix” é o Kill La Kill hahaha.

  • Thiago Nunes

    Só corrigindo, o nome da autora é Elena Ferrante!

  • Hernesto Vautero

    Acho que o animê do maiô Borat é Kill la Kill

  • fabio tk

    adorei a convidada e também gostei como o episódio abre caminho para uma participação da hell no futuro (ou ela já participou de um podcast e eu não lembro?)

  • Hernesto Vautero

    Tem vezes que vocês tem uns convidados que dá vontade que fossem fixos no programa, ta aí dois exemplos.

  • Vou usar o pretexto desse podcast pra compartilhar uma das teorias mais legais de Rocky Horror com vocês.
    Basicamente o Doutor está fazendo um documentário para mostrar como são os seres humanos para o seu planeta natal.
    Isso é justificado porque apenas ele e o criminologista/narrador falam com a câmera, quebrando a quarta parede.
    Acontece que antes do Frank terminar o documentário o castelo sai voando, então o criminologista encontra as filmagens e narra os pedaços que ficaram faltando, assim completando as lacunas e lançando o documentário.

    TL:DR Rocky Horror é, na verdade, um documentário que o Frank está fazendo para apresentar os terráqueos para o seu planeta.

  • Kalel Mota

    Falando sobre meditação, indico o site https://zenhabits.net/archives/ acredito inclusive que tem muito a ver com Mindfulness.

  • Victor Hugo

    O anime citado pela convidada, é Kill La Kill, sim é muito bom.

  • Diego Barboza

    Esse artigo (http://dukope.tumblr.com/post/83177240466/localizing-papers-please-part-2-this-post-was ) sobre a localização do Papers Please dá uma ideia interessante de como fazer a tradução para um idioma com distinção de gênero, como o português. Usamos uma abordagem parecida na tradução de algumas coisinhas que são geradas proceduralmente no Unnamed Fiasco.

  • Carlos Bloodstone

    Pior melhor sinopse de Kill la Kill já feita hahahahaha

  • Mako 4life!!!!

  • Programa MUITO BOM. Essas duas convidadas tem que voltar! Tão bom ouvir uma voz feminina em podcasts sem ser o Mamilos, pena que é tão raro. Se tiver como, tragam a Hell como convidada da proxima vez (Alias, ‘Tem outras bocetas’ foi o melhor conselho ja dado nesse podcast LOL)

  • Rodrigo Pillotto

    O Heitor tava certo sobre a popularidade do Fuller House, eis os campeões de audiência da netflix

    1. Orange is the new black:
    2. Fuller House: 15,7 milhões
    3. Strange Things: 14,4 milhões
    4. Making a Murderer: 13,35 milhões
    5. O Demolidor: 8,34 milhões
    6: Jessica Jones: 13,3 milhões
    7. Unbreakable Kimmy Schmidt: 6,1 milhões
    8: The Ranch: 6 milhões
    9: House of Cards: 5,7 milhões
    10. F is for family: 4,8 milhões

    Esses são os números de assinantes que assistiu à série nos primeiros 35 dias depois que ela foi liberada.

    OBS: num achei o numero de visualizações do OITNB.

    • Na verdade até onde sei a Netflix nunca liberou números (só declarações gerais). Isso são outras empresas que medem indiretamente.

      • Rodrigo Pillotto

        Ah sim, é isso mesmo, são dados de uma empresa especializada nessas paradas. Não é oficial, mas já da pra ter uma ideia.

  • Anderson Cardoso

    Estou apaixonado pela side kick da convidada, talvez este seja o primeiro programa de vocês que eu escute de novo.

    Abs,

  • Jonathan B.

    Cara… To ouvindo isso atrasado e armando a Simone! Kkkkkkkk que mulher sensacional, melhores histórias! Senhor, espero que ela participe novamente, ela é incrível, quero ser amigo dela!