De volta a uma programação mais normal e tendo consumido conteúdos culturais, é hora de falarmos sobre as coisas que recentemente nos marcaram. Voltamos a discutir brevemente Westworld, indo então para uma explicação didática e esclarecedora sobre o que atores fazem em filmes. Também conversamos sobre lançamentos recentes, como The Handmaiden, Animais Fantásticos e Onde Habitam e The Arrival. Finalmente, não havia como não falarmos sobre Leonard Cohen, que faleceu recentemente.

Assine o nosso feed ou baixe o Bilheteria #103 e escute no seu player predileto. Se preferir, assista ao episódio em vídeo.

Participantes:

Caio Teixeira
Henrique Sampaio
Heitor De Paola

Assuntos Abordados:

0 min – Abba e Spice Girls
7 min – Própolis e perfumes
13 min – The Gift, Westworld, Shopping de Osasco e O Clone
29 min – Filme: The Arrival
36 min – Filme: The Handmaiden
45 min – Música: Leonard Cohen
58 min – Filme: Animais Fantásticos e Onde Habitam
76 min – Filme: Pequeno Segredo
91 min – Emails

Música de Encerramento: Leonard Cohen – The Stranger Song
Siga a nossa playlist no Spotify

O Overloadr é um site movido a amor, a uma incrível comunidade e crowdfunding, especificamente via Apoia.se. Para entender por que deixamos o Patreon, leia nosso FAQ. Se você gosta do nosso trabalho, considere contribuir com nossa campanha de financiamento coletivo.

Envie emails com perguntas e sugestões para: bilheteria@overloadr.com.br

  • Anderson Cardoso

    O cara que o Heitor não lembrava o nome é o James Blunt.

    • fabio tk

      eu acho que parece desconfortável mais pelo ângulo da câmera que não favorece hahaha

      • Anderson Cardoso

        Hm… sim, pode ser isto mesmo. e fica mais incomodo ainda de ver o Teixeirão tentando não esbarrar no pop filter, o Heitor fica meio que curvado pra frente e o Rique paradão com o celular no meio das pernas.

        Sempre achei que eles gravavam em um sofasão não em cadeiras de escritório kkk…

        Abs,

  • O “asedeje” na verdade é uma versão bizarra da música do Sugar Hill Gang “Rapper’s Delight”. “I said the hip hop, the hippie” = “Asedeje, ha deje”.

    https://www.youtube.com/watch?v=q5-ASsIa37w

  • Márvio

    Achei que por vocês estarem na mesma faixa etária que eu, as pessoas retratadas no filme Pequeno Segredo seriam fáceis de se lembrar. O filme fala da família Schurmann que no final dos anos noventa aparecia todo domingo no Fantástico com os diários de viagem deles. Inclusive a menina aparecia bastante no programa. Fiquei até meio surpreso com o medo do Texeira em dizer a doença da menina, que inclusive foi falada em reportagens sobre o filme.

  • Kalel Mota

    Sobre músicas em francês, não conheço muitas, mas, com a intenção de colaborar, indico as músicas da Laetitia Sadier (carreira solo), a banda Stereolab (que ela fez parte) e um projeto chamado Monade. Dos citados, nem todas as músicas são em francês, mas tem um número considerável.

    Ver filmes no áudio original tbm é uma ótima forma de complementar o processo de aprendizagem de idiomas. Os filmes da trilogia das cores (Bleu, Blanc e Rouge) são excelentes.

  • Rogério De Souza Silva

    A substancia dos perfumes (se não me engano) é o amílscar, tem nas glandulas de animais almiscarados hehhe castor, servo e tem mais alguns que não lembro 😀

  • Victor Hugo

    Uma correçãozinha(desculpe o pedantismo):

    1. No Harry Potter o livro que o Hagrid usa enquanto professor não é o Animais Fantásticos, e sim o Livro Monstruoso dos Monstros.

    2. O livro saiu um pouco depois do quarto livro(2001).

    3. Já existem teorias que ligam o Obscururs a irmã do Dumbledore, que quando criança foi atormentada por crianças trouxas e acabou reprimindo sua magia, no livro a descrição do sofrimento dela bate com o que a fumaça lá faz com o hospedeiro.

  • Carta

    Heitor, no Owlboy tem o Alphonse que é um robô-pirata, fora toda aquele lance das corujas e a origem dos mesmos e tudo mais, cê não gostou dele também? D:
    Grande abraço!

    • Heitor De Paola

      Eu acho o Alphonse com sua finesse e 4 mil anos legal. Mas tem algo no conceito de piratas robôs que acho meio sem graça. Não sei o porquê, talvez por ser batido demais.

  • Hernesto Vautero

    Noir Desir é rock francês muito bom. Indo pra outros estilos, Zaz e Coeur de pirate. Eu também gosto de Zazie, mas não contem pra ninguém.

  • Marcelo Amorim

    Correção de novelas se alguém se interessa (eu não sei porque eu lembro disso e percebi que eu era um puta noveleiro na infância):

    Quem explodiu o shopping em ‘Torre de Babel’ foi a personagem Sandrinha, vivida pela Adriana Esteves. A mesma que fez a Carminha de ‘Avenida Brasil’, citada posteriormente.

    O Heitor deve ter confundido a Débora Falabella com a Mel Lisboa porque o personagem dela em ‘O Clone’ se chamava Mel. E o companheiro dela nas dorgas era o Thiago Fragoso, não o Paulo Vilhena.

  • Bruno Araujo

    Quero só estender sobre o que o Teixeira e Heitor discordaram. Sim, a maioria dos últimos filmes do Tarantino são sobre vingança, ou para não disconcordarem, é indubitável que ele usa a vingança para o clímax, no caso em Kill Bill, Bastardos Inglórios e Django.

    Basicamente por que a vingança é um ótimo recurso para fazer o público vibrar e apoiar atos de extrema violência.

  • Kiya Varella

    vocês falaram q rock francês é ruim e tenho q concodar com vcs. Mas hiphop/rap é incrível! Ouvia muito nos treinos de parkour, o idima combina muito com o ritmo das músicas.

  • fabio tk

    me sentindo muito validado pois detesto eddie redmayne obg caio

  • glaubertodesco

    Parabéns pelo cast, e pelo vídeocast ou coisa assim.
    Alias está errado o link do video. O correto seria https://www.youtube.com/watch?v=hsm1BE7Cx4k
    Abraços!

  • Ow, qual é do macarrão barilla?

  • Caê Almeida

    Caras, Westworld tem várias e várias camadas, e diferentemente de Lost, ela claramente vai entregar os mistérios (q por sinal algumas pessoas já desvendaram)

    É absolutamente fantástica a discussão a respeito de consciência, direitos dos androides, etc.

    Será q o amigo não caiu no erro de não entender direito os Hosts?

  • Jumento Deus

    Que isso, minha gente! É lógico que existem grandes poetas na música ainda. Olha essa letra do Aldir Blanc: https://www.youtube.com/watch?v=sxWUKHnzB3g

  • é mto doido o posicionamento do Rique no dialogo a partir de 95min considerando que no episodio imediatamente anterior ele dizia que “se a gente problematizar tudo que se consome, a gente desaparece” (Bilheteria #102 53min)

    Eu acho que em muitos casos se vc nao dissociar artista e obra vc vai ficar frequentemente sinuca de bico como nessa tela azul que vcs comentaram sobre amar ou odiar JKRowling.

    Más pessoas podem realizar belas obras ou pra aproveitar citando um babaca que manda bem: “A grandeza de uma ideia não tem nada a ver com o canalha q a exprime” – Millôr

  • Olha eu sei que já tem tempo, mas tem umas coisas aí sobre a mitologia do Mundo de Harry Potter que carecem de (mais) correções:

    – Quando Dumbledore e Grindenwald andavam juntos, ambos estavam na sua adolescência. Dumbledore, por ser filho de mãe bruxa com pai trouxa (ou seja, um meio-sangue) era à favor de que o mundo mágico não deveria ser tão isolado do mundo trouxa como era na época. Já Grindenwald, usando sua lábia maliciosa, se aproximou dele fingindo ter os mesmos propósitos, mas na verdade o que ele queria era tirar a magia da clandestinidade e da ocultação, coisa que ele acreditava ser “atitude de covardes”. Só que ele era extramente radical, basicamente queria que os bruxos entrassem em guerra com os não-bruxos e os dominassem, o que Dumbledore não concordava e daí deu a treta que os separou e acabou provocando a morte da irmã dele, num duelo na praia (não se sabe se o feitiço que provocou a morte dela foi feita pelo Dumbledore, por acidente, ou pelo Grindelwald). Isso tudo ocorreu no final do século 19, 1898/1899, por aí. Logo após isso, ele achou a tal Varinha das Varinhas, que estava de posse de um fabricante de varinhas da época (Gregorovich). Daí então ele reuniu seguidores e se tornou o terrorista conhecido que é retratado nas manchetes do início do Animais Fantásticos e só foi definitivamente derrotado em 1945, num duelo que durou cerca de 3 horas contra Dumbledore.

    As consequências:
    – Grindelwald foi preso na mesma prisão que ele criou como base de operações, e lá ficou até ser morto por Voldemort, cerca de 52 anos depois. Nessa época Voldemort ainda era aluno de Hogwarts, provavelmente fazendo seus exames finais de sétimo ano
    – Dumbledore tomou varinha de Grindelwald para si, a tal Varinha das Varinhas, uma das Relíquias da Morte
    – Voldermort só matou Grindenwald DEPOIS que Dumbledore já tinha morrido. Ele correu o mundo procurando pelas relíquias da morte, no sétimo livro, e através de Grindenwald descobriu que a Varinha das Varinhas estava com Dumbledore. Só então ele mata Grindenwald, depois de extrair dele a informação que queria, e vai dali direto até o túmulo de Dumbledore, roubar a tal varinha

    • Heitor De Paola

      Ahnnn tá, agora faz sentido. Mas nisso, quantos anos o Dumbledore tem? Mais de 100?

      • Tanto ele quanto o Grindenwald tinha mais de 100, sim. Dumbledore mesmo tinha uns 115 já, quando morreu no sexto livro. Não é de todo estranho bruxos que vivem além dos 100, 150 anos, no mundo mágico do Harry Potter

      • E algumas correções (de memória é complicado lembrar de cada mínimo detalhe :D)

        – A mãe era trouxa, o pai bruxo
        – Depois da irmã ser atacada por trouxas e ficar traumatizada, Dumbledore criou um rancor contra os mesmos, que foi achar um apoiador lá com Grindenwald, compartilhando suas ideias sobre acabar com o código bruxo que os obrigavam a se manter escondidos dos humanos normais
        – Foi depois do duelo triplo entre Aberforth (irmão de Alvo Dumbledore), Grindenwald e Dumbledore, que provocou a morte da irmã deles, quando Grindenwald simplesmente foge, que Alvo meio que se deu arrependeu da sua posição “anti-trouxas”

      • Essa wiki é bem completa e compila bem todos os fatos descritos nos livros, contos do Pottermore (o site da Rowling sobre o mundo bruxo) e outras coisas que a Rowling respondeu em entrevistas http://harrypotter.wikia.com/wiki/Albus_Dumbledore