Na última edição regular do MotherChip do ano, fazemos uma breve checagem para vermos como Teixeira e Rique estão reagindo a Final Fantasy XV e The Last Guardian. Depois disso, fazemos brevemente um apanhado desse ano que está nos deixando em relação aos videogames, pensando sobre algumas das coisas mais marcantes e outras que achávamos que nos marcariam, mas que acabaram passando diretamente.


Assine o nosso feed ou baixe o MotherChip #115 e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Henrique Sampaio
Heitor De Paola

Assuntos abordados:

0 min – Batata com queijo e suruba de beijo
4 min – Lapsos de memória e aquele filme em que o Harry Potter é um morto muito louco
11 min – Final Fantasy XV
34 min – Last Guardian
50 min – Retrospectiva do ano
67 min – Email

Música de encerramento: Simone – Então é natal
Siga a nossa playlist no Spotify

O Overloadr é um site movido a amor, a uma incrível comunidade e crowdfunding, especificamente via Apoia.se. Para entender por que deixamos o Patreon, leia nosso FAQ. Se você gosta do nosso trabalho, considere contribuir com nossa campanha de financiamento coletivo.

Envie emails com perguntas e sugestões para: motherchip@overloadr.com.br

  • Márcio Barbosa

    Sobre a narração de The Last Guardian eu senti que às vezes ela é como quando em Shadow of The Colossus você demora a sacar como derrotar o colosso e daí vem a voz de Dormin e te dá uma fica do que fazer.

    • Heitor De Paola

      Então, isso rola, com certeza (tem até um troféu para você ouvir todas as ajudas do jogo). Mas também rola uma exposição constante sobre o que está rolando ao seu redor, sobre o que está acontecendo etc. Algo que não era presente nos outros jogos do Team Ico.

  • Ricardo

    Estou vendo que vocês não sabem ou pesquisaram nada sobre o PS4pro …
    ” De alguma forma bizarra The Last Guardian tem uma taxa de quadros melhor no PS4pro … ” , disse o Heitor em certo ponto do podcast .
    Não tem nada de bizarro , simplesmente todos os jogos lançados pra PS4 à partir de 10 de Novembro , terão que ter algum tipo de suporte ao PS4pro , sejam resoluções maiores , framerates mais altos , efeitos visuais melhores …
    Eu tenho o Pro , possuo Infamous SS e The Last Of Us , que receberam atualizações para o Pro , Infamous teve melhorias gráficas em texturas , luz , sombra e roda à 1800p (mil e oitocentos , mesmo )escalonado para 2160p ( 4k ) , à 60 fps , ou pode-se travar à 30 fps com texturas ainda melhores , mas eu prefiro 60 fps , já fica lindo .
    Já The Last Of Us além das melhorias gráficas , roda em 4k nativos , à 30 fps , ou 60 fps em 1800p escalonado pra 4k , ah , mil e oitocentos ” p ” é bem mais que 1080p .
    E mesmo em TVs Full Hd , com o PS4pro os jogos suportados já terão melhorias , tanto em efeitos visuais , quanto em fps melhores , além de já vir com um HD de 1tera , se for comprar um PS4 slim com um HD destes , sairá quase o mesmo preço de um Pro ( o meu foi 2400 St ) , então vale sim à pena investir em um PS4pro , todos os jogos lançados de agora em diante , terão algum tipo de suporte para o Pro .

    • Heitor De Paola

      Sim, cara, com certeza. Isso não foi só uma interjeição minha e não sabemos sobre as funcionalidades básicas do PS4 Pro.

      • El Luchador

        hoeaiufhaoifuhaoifh

        Espero que venha com a funcionalidade de “sarcasmo” também.

        • Ricardo

          Kkkk …

  • Better Call Foggy

    Gente, vcs esqueceram de agradecer a ANS por nunca ter processado o Overloadr pelas dicas de saúde

  • Márvio

    Heitor, acho que você falou meu nome no cast, mas não fui eu que disse a frase citada. Não sou capaz de tal feito, estou aqui apenas para pentelhar mesmo.

    Bjs, te amo <3

  • EU, EU mencionei essa questão dos livros e memórias lá no Motherchip 111. Mas eu não citei qualquer coisa sobre filósofos citando isso, não 😀

    • Heitor De Paola

      Quase acertei então. Falei Márvio em vez de Márcio.

      • E eu ouvi também a questão do “eram fótons”, no final do cast. Vocês mandam muito mal nas ciências, hahahaha 😀