No Bilheteria #109 estamos mais uma vez recheados de coisas assistidas e ouvidas que queremos conversar sobre. Passamos pela alegoria de xXx Reativado, as impressões do Henrique sobre Feminejo, chegando eventualmente ao desgosto pelos fillers de Naruto (mas por fillers em geral, na verdade).


Assine o nosso feed ou baixe o Bilheteria #109 e escute no seu player predileto.

Participantes:

Caio Teixeira
Henrique Sampio
Heitor De Paola

Assuntos abordados:

1 min – Heitor geração saúde
5 min – xXx Reativado
17 min – Invasão Zumbi
25 min – Conversar com pessoas
27 min – Please Like Me
33 min – Deu Onda e Feminejo
41 min – Naruto
58 min – Emails
76 min – Vitrolinha do Tetheu

Música do final: Hurtmold – Mestro

O Overloadr é um site movido a amor, a uma incrível comunidade e crowdfunding, especificamente via Apoia.se. Se você gosta do nosso trabalho, considere contribuir com nossa campanha de financiamento coletivo.

Envie emails com perguntas e sugestões para: bilheteria@overloadr.com.br

  • Márcio Barbosa

    Sim! Vitrolinha do Tetheu. XD Uma pena ter saído depois de eu já ter lavado a louça. Bora ouvir.

  • O Gênero que o Rique queria dizer é: “Mahou Shoujo”, que são as garotas mágicas no qual SIM, Sakura Card Captors faz parte desse gênero e SIM, eu concordo com Heitor pois a subversão acontece com o anime “Madoka Magicca” pois é uma história muito boa. Ainda mais pela forma como ela é contada, assim como boas histórias.

  • Bakunin

    É engraçado como Naruto parece que teve um revival recentemente. O mangá acabou, o que explica uma boa parte disso, mas muita gente que não tava nem ligada nisso começou a assistir/ler recentemente também.
    Eu comecei a ler por livre e espontânea pressão de amigos e, queria deixar aqui registrado, que o Heitor parou de assistir quando realmente deveria ter acabado. Dali pra frente o mangá (e o anime, imagino) começa a virar uma bagunça enorme. Então Teixeira, aproveite enquanto ainda é tempo.

    • Bakunin

      ps: o Sasuke é um babaca.

      • Eu discordo apesar de que chega determinada parte que ele realmente começa a tomar umas ações bem imbecis, típicas de adolescente.

  • Mazuca

    se vc falar de naruto como apenas porradaria vai parecer desinteresante. mas se pegar certos arcos de historias vai impressionar muito mais….

    dois personagens que lutaram juntos numa batalha por varios capitulos pra no fim um chorar a morte de outro que mal conhecia pois se conheceram naquela batalha mas que fora o suficiente pra criar um laço entre eles

    a busca incessante de naruto em terminar com todas as guerras, acabar com o odio entre as pessoas e entre as vilas e redimindo inimigos fazendo-os enxergar que existe outra forma de resolver os problemas, naruto tambem fala muito sobre perdao

    tem porradaria? tem…mas tem muito mais que isso pra quem estiver disposto a ver

    ah tenho 38 anos…com certeza muitas criancas vao pela porradaria e porque ninja é cool, mas no meu caso que sou velhaco o que falei explica porque gosto tanto da serie

  • Kalel Mota

    Imaginem o Teixeira começando a assistir Naruto e cantando as aberturas

  • Kalel Mota

    Parabéns pelo quadro Matheus. Foi excelente. Hurtmold é uma ótima banda. Fiquei bastante feliz quando eles lançaram disco novo ano passado, em parceria com Paulo Santos, principalmente por saber que era uma banda que ainda estava produzindo. Tem uma entrevista deles no Blog Trabalho Sujo, onde eles falam do disco novo e do futuro da banda.
    Uma banda com uma sonoridade parecida e que também é muito boa é Mogwai, principalmente nos primeiros discos da banda.

    • Matheus Leston

      sim, o disco com o paulo santos é muito foda! e tô bem afim de ver eles tocando ao vivo de novo, é sempre muito bom. sobre o mogwai, também acho uma banda muito foda, mas bem diferente de hurtmold. eles acabaram enveredando pra coisa mais shoegaze, guitarra cheia de efeitos e texturas. ao vivo, no sonar, foi uma bola de som gigante!

      • Kalel Mota

        Eu acho alguns sons do Hurtmold semelhantes com o som do disco Come On Die Young do Mogwai. Mas não tenho um ouvido muito treinado para essas coisas, é mais achismo mesmo kk.

        Off Topic: você já ouviu o disco Duas Cidades(2016) da BaianaSystem? É um disco excelente, é uma pena que poucas pessoas falem dele.

        • Matheus Leston

          cara, não manjo! vou ouvir sim, valeu pela indicação

  • Carlos Bloodstone

    O nome do Boruto provavelmente vem do Quarto Hokage que tinha o titulo de relâmpago amarelo da aldeia da folha, e o Naruto meio que se torna tão rápido quanto ele ao final do mangá.

  • Gabriel PS

    HAHA porra, nem imaginava que minha sugestão seria bem aceita. Feliz que gostaram.
    Principalmente porque A Vitrolinha do Tetheu já é um dos momentos que mais aguardo no cast.

    Fazia tempo que não escutava Hurtmold. Reouvir assim foi bom demais.

    • Matheus Leston

      OBG <3

  • Sobre Naruto: De fato, é uma história que quando você pensa no gênero no qual ele está inserido e assiste ele somente esperando “lutas”, ele cumpre isso e até mesmo dá alguns desfechos interessantes para ele com o próprio protagonista te surpreendendo muitas vezes.

    Porém quando você para e pensa um pouco sobre o resto que ele proporciona – claro, existem episódios imbecis e alguns deles o próprio Teixeira citou, eu também odeio o drama em volta de quem é o Kakashi por baixo daquela mascará -, você começa a perceber o quanto de coisa boa e temas adultos, de certa forma, Naruto consegue abordar. Alguns deles vão para um lugar que não era exatamente um lugar que você imaginava, alguns são jogados fora e outros são debatidos de forma bem escondida onde se você assiste somente por lutas, é óbvio que você não entende.

    Assim como acontece com One Piece e ele já aborda coisas um pouco mais pesadas e até mesmo de forma mais nítida, existe um arco chamado “Sabaondy” onde parece que o arco inteiro é focado em xenofobia e racismo, o branco classe alta acima de todos aqueles ao seu redor. Temos até mesmo personagens gays e transsexuais em One Piece – apesar de que, infelizmente, alguns deles são utilizados por uma comédia bem abrupta e algumas vezes desnecessária, mas com momentos interessantes que até mesmo são feitos para passar a ideia que aqueles arcos querem dizer.

    Naruto e One Piece, ao lado de um anime chamado “Full Metal Alchemist” talvez seja as três melhores obras do gênero “Shonen” que já existiram na face da terra até então, não são somente lutas desnecessárias – as vezes sim – que estão sendo desenhadas para um público infantil curtir, existe bastante conteúdo interessante no meio dessa história de anos e anos de publicação.

    Acredito que existe até mesmo um Filler de Naruto que é muito interessante de se ver, é um arco na fase “Shippuden” chamado onde aparece uma personagem chamada “Guren”, coincidentemente ela também tem poder de cristais e parece que esse arco é como se eles tivessem pego um dos arcos fillers do clássico e feito da maneira certa, até porque ele tem uma certa ligação com uma história que não foi contada no mangá e tem a sua importância.

    Alguns animes são estúpidos, alguns animes são estupidamente interessantes e tem outros que de tão ruim eles dão a volta. Mas acredito que, no meio desses, existem aqueles que parecem mais com a “massa” mas se você se aprofundar um pouco mais nele, você consegue pescar ideias interessantes e até mesmo histórias muito boas. One Piece e Naruto são ótimos exemplos e eu espero poder ouvir vocês falarem mais sobre eles em futuros bilheterias e que captem essas ideias, seja para falar mal delas e o quão mal desenvolvidas elas são pelos seus respectivos autores, ou falar bem e como vocês possivelmente possam ter gostado da forma como elas foram abordadas.

    TCHAU! <3

  • Alex Amaro

    Vitrolinha do Tetheu, melhor nome 😀

  • Rafael Pradella

    Confesso que dei uma comemoradinha em casa quando confirmaram o nome do quadro como Vitrolinha do Teteu hahahaha

  • Vinicius Siviero

    O mateus precisa de um episódio próprio separado, tipo “Ouviteria”

  • Não é regra absoluta e muitas vezes os conceitos se misturam e nem sempre o único público é aquele a quem ele se destina originalmente. Mas, via de regra:

    shonen: mangá/anime voltado para jovens garotos. Geralmente envolver um protagonista que supera desafios. MUITO comumente envolve lutas, sim, mas não sempre: tem muito Shonen de esportes. Mas a competição está presente, de qualquer forma

    shojo: mangá voltado para meninas. Tem algumas sub-categorias, como o MAHOU shojo, aqueles com Garotas Mágicas: Sakura e Madoka são dois exemplos típicos

    Só para explicar os dois mencionados, pois há várias outras categorias para outros tipos de públicos e algumas vezes os mangás/animes misturam vários deles (seinen e josei são os equivalentes para adultos/jovens adultos de shonen e shojo, respectivamente, por exemplo)

  • Só lembrando que os “dois mil e tanto” do PS4 no lançamento pelas “lojas oficiais” eram consoles importados, vindos sabe-se lá por que meio para ser tão mais barato, e vendidos sem a garantia plena da Sony (3 meses contra 1 ano). Quem dava essa garantia? VÁ LÁ SABER 😀

  • Bruno Araujo

    Heitor! Aconteceu exatamente a mesma coisa comigo quando assisti o
    primeiro episódio de Madoka, odiei e dropei mas depois de um tempo
    quis insistir e voltei nos outros, por exemplo a relação tosca com a mãe dela
    no primeiro episódio acaba fazendo parte da construção das personagens,
    não posso falar mais o que acontece porque estraga, mas sim o roteiro é bem melhor depois, esse episódio acaba
    só intensificando o choque do que acontece depois.