Contando mais uma vez com a presença de Jefferson Kayo (AKA Dragão do Prazer), conversamos sobre as impressões tidas de Marvel vs Capcom Infinite, Wonder Boy: The Dragon’s Trap, como é rejogar Full Throttle em 2017, como base pode rejuvenescer as pessoas e outras coisas mais.


Assine o nosso feed ou baixe o MotherChip #131 e escute no seu player predileto.

Participantes:

Henrique Sampaio
Heitor De Paola
Jefferson Kayo

Assuntos abordados:

0 min – Homens que usam base
3 min – Novidades do Jeff – Senpai TV / Team on
14 min – Marvel vs Capcom Infinite
32 min – Wonder Boy: The Dragon’s Trap
38 min – Little Nightmares
46 min – Full Throttle Remastered
67 min – The Disney Afternoon Collection
70 min – Notícias
87 min – Emails

Música do final: David Bowie – Life on Mars?

O Overloadr é um site movido a amor, a uma incrível comunidade e crowdfunding, especificamente via Apoia.se. Se você gosta do nosso trabalho, considere contribuir com nossa campanha de financiamento coletivo.

Envie emails com perguntas e sugestões para: motherchip@overloadr.com.br

  • Michelangelo Fazendeiro

    Eu gostei daquele tiro que o Chris deu no Ultron-Sigma, achei a cara dele, haha.

  • Michelangelo Fazendeiro

    O citado foi o Mar-Vell, o Capitão Marvel da Marvel comics, ele trocava de corpo com o Rick Jones(o garoto que teve mais sugar daddys na Marvel), a morte de câncer do Mar-Vell foi uma história icônica do personagem, tanto que ele não foi ressuscitado até hoje.

  • Leonardo Gaudio

    O jogo que vocês tavam tentando lembrar da Bandai-Namco é o Necropolis.

  • Vinicius Santos

    Pequenos pesadelos, parece bom pacas

  • Caio_RB

    Em relação a discussão sobre Marvel e Disney, nós sabemos que a Disney é a dona da Marvel Entertainment e de todas as subsidiárias dela mas no caso a Marvel opera separadamente da Disney (como a Atlus faz com a Sega por exemplo) e todas as subsidiárias (Marvel Animation, Marvel Comics, Marvel Television, etc) respondem a Marvel Entertainment. Pra facilitar isso a Marvel Studios por exemplo deixou de ser subsidiária direta da Marvel pra ser da Disney, sem mais nenhuma relação com a mesma e com o Kevin Feige reportando direto a Disney
    http://screenrant.com/kevin-feige-overthrows-marvel-ceo-disney/

    No caso dos jogos é a mesma situação. A negociação é com a Marvel Entertainment e não com os estúdios da Disney ou com a Disney per se.

  • Vitor Calfa

    Anti aéreo da Morrigan = Shadon Blade. Sobre a facilitação de jogos de luta, eu acho que é uma armadilha. Ao mesmo tempo que a facilitação torna a execução para iniciantes mais viável, ela torna para avançados e hardcore mais fácil também, logo há possibilidades de vermos jogadores avançados executando sequencias devastadoras com muito mais facilidade em cima de jogadores iniciantes, que vão estar igualmente frustrados caso o gameplay continuasse complexo. Em alguns casos até piora.

    Eu posso citar Street Fighter 5 como um exemplo. Se por um lado executar combos ficou mais fácil, agora qualquer Zé Mané consegue fazer o combinho padrão do Balrog: Target combo > V-Trigger > Turn Punch > Golpes do V-Trigger > Critical Art, tirando nessa brincadeira 70% do life adversário. Street Fighter 4 tinha esses absurdos? Tinha, mas era beeeem difícil conseguir tal feito.