Neste MotherChip #154, recebemos Pedro Falcão, Fabio Santana e Gus Lanzetta para falarem sobre a Sociedade Histórica de Videogames do Brasil, uma iniciativa focada na preservação da história dos videogames, prestando muita atenção naquilo que temos de específico no Brasil.

Participantes:

Heitor De Paola
Pedro Falcão
Fabio Santana
Gus Lanzetta

Música do final: Dissolve – Private Island

Links citados:

Envie emails com perguntas e sugestões para: motherchip@overloadr.com.br

  • Anderson Cardoso

    ah não véi o Gus não.. 😉

    Saudades do Teixeira!

  • Leandro Correa

    Só reforçando que o logo da SHVB tá lindo mesmo (e gradient tá em alta, muitos pontos!)

  • André Matulionis

    Heitor, só pra avisar, toda abertura te imito. “Saudações a todos, bem vindos a mais uma edição do Motherchip…”

  • Digo Freitas

    Massa o papo! Excelente iniciativa da galera aí, toda sorte do mundo pra vcs!

  • Gabriel PS

    Muito foda o papo! E do caralho a iniciativa.

    Acho incrível esses projetos de preservação histórica. Tenho acompanhado o trampo do Frank Cifaldi e acho muito louco ver o que ele consegue achar e como consegue preservar.

    Esses tempos fiquei sabendo de uma iniciativa no Japão e fiquei igualmente maravilhado (https://www.youtube.com/watch?v=uXnkAoiek2E).

    Em certo momento vocês falam dos comerciais na TV sobre jogos. Já aproveito para fazer um pedido para os envolvidos. Se por ventura acharam o comercial do Dynacom Magic Computer PC95 – que era um clone de NES, que por sua vez era UM clone de NES Taiwanês – suplico para disponibilizarem de algum modo, pois gostaria MUUUUITO de rever.

    Esse foi o único videogame que de fato tive (depois só PC), e por mais podrão que ele fosse, ficou marcado. E ficou marcado também um fragmento da propaganda de TV, que mostrava uma criança usando o console como se fosse um KEYTAR de uma maneira ~radical~ que só os anos 90 poderia proporcionar. Ficava MALUCO com essa propaganda.

    Ficai o meu apelo pra SHVB hahah. Sucesso.

  • Bruno Araujo

    Adorei desde que fiquei sabendo da iniciativa SHVB, uma dica de um puta registro que eu gostaria muito de ter acesso hoje em dia é o programa de TV brasileiro Stargame do Multishow que passava de 1995 até alguns anos depois, foi lá que vi sobre as primeiras E3, tinha cobertura, entrevista, era meio que um registro em vídeo com a mesma linguagem que era usada nas revistas da época.

  • Márcio Barbosa

    Parece o nome de uma liga de super heróis. XD

  • Kalel Mota

    Meu pai teve uma locadora por uns 20 anos, ainda tem muita coisa na casa dele, revistas, cartuchos, tem um NES novinho (o controle ainda está na caixa), entre outras coisas. Mas muita coisa se perdeu tbm.

  • GotToGetBack, back to the past

    A história está morrendo sim, engraçado que no caso das locadoras não(?), teve até um e-mail recente do rapaz dizendo que na cidade dele as locadoras ainda estão ativas. Eu não duvido nada no “interior” do Brasilzao ser assim…

    .