O evidente entusiasmo de Henrique no início deste Retroscópio mostra que ele tinha uma grande paixão por MDK, ao contrário de Heitor, que nunca havia tido contato com o jogo. Mas, conforme a primeira fase progride, o level design confuso, os desafios aleatórios e os crashs, aos poucos, vão contaminando o amor de Henrique, que sai desolado com a experiência frustrante.

É, parece que atualmente MDK só funciona bem mesmo na memória de quem jogou.

Assista a outros Retroscópios (que não quebram) do Overloadr:
Theme Hospital
Twisen’s Odyssey

  • André Luz

    eu nunca passei da primeira fase tb e ja sei o pq haha

  • Jonathan Menegalli

    Na parte que você controla o avião ali e fica jogando umas bombas, se você jogar varias bombas naquele prédio ele explode

  • Barbara Queiroz

    Ah.. a dor e a tristeza na voz do Rique são tão palpáveis… que dó gente…

  • Adorava MDK. Nunca fiz ideia do que era a história (mesmo tempo zerado umas 2x), só me preocupava em sair atirando pra todos os lados =P

    Tenho a versão do Steam tbm, comecei a jogar pela nostalgia, só que acabei largando de mão e se não ne engano por conta do problema do túnel.

    • Leandro Vieira

      Eu salvei várias vezes, inclusive MDK 2… A história era bem legal, principalmente no primeiro jogo.

  • Antonio Carlos Bleck Bento

    Tadinho do Rique chega deu pra sentir o brilho nos olhos dele se apagando

    Mas eu ate que gostei do resultado final do video, ja que creio eu, pelo desapontamento do Rique a esperança era de que MDK se sustenta-se ainda hj, mais é banaca ver que o retroscopio não vai sempre trazer apenas jogos que envelheceram bem como theme hospital, mais tambem vai mostrar jogos que so são bons na nossa memoria

  • Panda Pedinte

    Também lembro da teoria de que MDK significava “Murder Dead Kill”, acho que li isso em alguma revista da época porém quando o MDK 2 foi lançado também lembro de ler em outra revista que o nome do jogo significava “Max Doctor Kurt”.

    Lembro a primeira vez que tive contato com MDK foi com a versão de PC que meu vizinho tinha, quando meu irmão comprou um PSOne eu fui atrás da versão parao console e lembro de ter estranhado muito, pois a versão para console é muito mais feia. No fim das contas eu terminei o jogo, mas nem me recordo de como era o final.

  • Thiago L. M. Araujo

    Que aflição ver eles jogando, mais tambem não posso culpalo por não lembrar do que tem q fazer,
    Ele so joga 1 bomba no telhado dos predios, tem q jogar tudo ate explodir xD

    Ou então qnd a nave inimiga esta decolando com uma bomba embaixo tem q usar a sniper pra explodir ela em cima dos predios

  • Carlos Augusto Leão

    Muito bom. Deu pra matar a saudade do MDK.

  • Fabiano

    Uma parte do Henrique morreu nesse vídeo

  • Yuri Ortin Elste Bileski

    que aflição ver isso. tem um botão que muda o tipo de tiro da sniper, vcs tinham 3 opções diferentes (só olhar os fios verdes do HUD quando está em 1ª pessoa). uma pena que não chegaram nas partes que aparecem vacas…. https://www.youtube.com/watch?v=3LWrjeOHgjY

  • Hahaha genial, no futuro voces podiam fazer um com Turok 2: Seeds of evil. Marcou TANTO minha infância :’)

  • Raphael Silva de Santana

    Tive a mesma sensação ao jogar MDK esse ano. Joguei muito na minha adolescência, mas hj larguei depois de uns 40 min jogando. Envelheceu mal mesmo!

  • Alexandre Soares

    Minha sensação jogando esse jogo era exatamente esta: de ficar muito perdido. Aquela primeira parte de atirar com a sniper eu demorei dias pra passar.

  • Leandro Vieira

    Os anos se passaram e muitos outros jogos com gráficos cada vez melhores foram lançados. Mas mesmo assim, acho MDK um jogo muito bonito por seu design sombrio e futurista. E o contraste que existe entre o tom sério do jogo e o non-sense é muito divertido e empolgante. Os jogos da Shiny até hoje permanecem entre os meus jogos favoritos! Espero ainda ver um novo jogo de MDK ou Earthworm Jim algum dia! 😀