O rei dos monstros ressurge em Godzilla, um jogo lançado originalmente para PlayStation 3 apenas no Japão, mas que chega agora, em 2015, ao ocidente em uma versão melhorada para o PlayStation 4.

O título da Natsume Atari tem uma estrutura diferente do comum. A aventura principal pela qual passamos, crescendo, destruindo geradores e consumindo sua Energia-G, não é particularmente longa, porém a ideia é refazê-la diversas vezes, tomando caminhos mais difíceis. Para tanto, é preciso derrotar outros monstros mutantes, ganhando com isso itens que melhoram os atributos de Godzilla e dos outros Kaijus que podemos controlar.

O jogo não tem relação com o filme Godzilla lançado em 2014, mas é possível comprar como DLC a versão do monstro mais recente, chamada no título de “Hollywood Godzilla”.

  • Guilherme

    o Mechagodzilla (não lembro qual deles agora) foi criado pela humanidade com os restos mortais do primeiro Godzilla (de 1954) para lutar com o Godzilla (que é um filho do primeiro) mas ele se torna um “vilão” porque a ~~carga genética~~ dos ossos “vaza” no robô e os humanos perdem o controle.

    o Godzilla normalmente é o vilão, mas outros monstros aparecem e aí desviam a atenção do Godzilla pra eles, mas tem filmes que o Godzilla é bonzinho mesmo. Alguns filmes são muito bons mesmo, em especial o primeiro, tem uns de ação legais mas tem uns muito fraquinhos.

  • Alexandre Cassemiro

    Esse jogo foi lançado ano passado no ps3, junto com o filme, apenas no Japão.
    Por isso que ao chegar aqui mais de 1 ano depois fica completamente fora de contexto.

    E caras, esse jogo custa 60 dólares lá fora…. o que não faz sentido nenhum 🙂

  • Leonardo Calça

    Eu tô aqui.