Em um primeiro olhar, The Aquatic Adventure of the Last Human parece ser mais um jogo que se inspira nas mecânicas de títulos como Super Metroid e Castlevania: Symphony of the Night, apresentando-nos um mapa vasto repleto de lugares inacessíveis até que tenhamos os poderes corretos para alcançá-los.

O que ele faz de diferente, no entanto, é que quase não existem inimigos e perigos no cenários capazes de causar algum mal a nós. As batalhas são quase inteiramente compostas por chefes, por vezes brutalmente difíceis, especialmente se eles forem alcançados antes de algumas melhorias secundárias serem encontradas.

Junto disso, The Aquatic Adventure of the Last Human tem uma música calma e serena, propícia para um ambiente no fundo do mar, que contrasta com os terríveis perigos que esses monstros representam. O jogo tem seus problemas, tanto de design quanto técnicos (há quedas inexplicáveis na taxa de quadros, especialmente depois do jogo ser pausado), mas há algo interessante aqui.

The Aquatic Adventure of the Last Human está disponível para PC, Mac e Linux. Seu preço base no Steam é de R$ 19,99. Por enquanto ele não tem tradução para o português, mas o desenvolvedores planejam disponibilizar isso futuramente.

  • Flávio Augusto Priori

    Eu joguei e gostei bastante. Acredito que, em teoria, se você tiver habilidade suficiente, qualquer boss pode ser derrotado independente dos upgrades, mas sim, fugir e voltar mais forte é bem válido (foi o que fiz diversas vezes).

  • Insidia Rock

    “patches pra resolver o problema de dificuldade” Caramba caras, vcs estão presos por 5 minutos num pedaço do jogo e já tão pensando nisso? 😛
    Vcs viram e eu estou vendo claramente o que é pra fazer. Para de reclamar e tenta.. como dizem… Git Gud hehe