Uma espécie de remake/reboot de Star Fox 64, Star Fox Zero traz Fox e sua equipe de volta à forma clássica, que não havia sido explorada desde o Gamecube. Entre fases em que usamos a Arwing e outras em que utilizamos o Landmaster e outros veículos novos, Star Fox Zero pede que atravessemos o Lylat System para impedirmos os planos de Andross, que planeja destruir e dominar tudo.

Apesar de quase ser aquilo que Star Fox clássico o era, Star Fox Zero peca em diversos aspectos, sendo o primário deles os seus controles. Há uma mistura terrível entre controles físicos e de movimento, cuja combinação resulta em fazer com que o jogador nunca se sinta confortável. Some a isso fases sem graça e novos veículos chatos e temos em mãos uma aventura que, mesmo durando apenas três horas, consegue ainda assim se tediosa.

  • El Luchador

    Argh…

  • Não vou entrar no mérito do jogo em si, pois ainda não joguei, mas a impressão que fiquei foi de que gravaram meio de má vontade, vários momentos de silêncio e repetição das mesmas coisas. Eu entendo a decepção, mas não conseguiu me passar nada do que é Star Fox Zero.

    • Heitor De Paola

      Se não passamos, não passamos, você que tem que sentir isso. Mas não houve má vontade não. E os silêncios ocorreram porque tive ataques de tosse e precisei cortá-las. De qualquer maneira, falamos mais no podcast e pretendo ainda escrever sobre. Acho que é um jogo péssimo, sem mérito nenhum.